quarta-feira, dezembro 27

O novo jeito de dar a manchete

Na capa do JC de 27.12 vê-se a manchete “Yeda lança o pacote do déficit zero no estado” junto com uma foto colorida com a governadora sorrindo. Abaixo da foto fala da “nobre” intenção do pacote para “equilibrar as finanças gaúchas para retomar investimentos”.
Fosse outros tempos a manchete falaria do pacote que aumentará os impostos e castigará mais ainda o bolso dos gaúchos com direito a uma foto em um ângulo bem horrível para subliminarmente mostrar o quanto o governador é também horrível e, para completar haveria um comentário dando conta que o governo se elegeu falando “isso” e agora faz “aquilo”, que é incompetente e gasta mal e por isso está metendo a mão no bolso dos gaúchos...
Na ZH também de 27.12 lê-se um singelo “Pacote da Yeda” e a simplista explicação dizendo que “visam equilibrar contas”, “cortes de despesas, manutenção do tarifaço” – aquele do Rigotto, não o da Yeda – “e aumento do ICMS de cigarros, cerveja e refrigerantes”. Claro, só fala no aumento sobre os supérfluos e termina com uma bonita foto.
Nada de carrancas, nada de oneração dos gastos dos gaúchos, nada de incompetência, nada de prometeu e não cumpriu, nada de traiu o eleitor...
Esse tipo de jornalismo parece não interessar mais a ZH. Talvez interesse novamente no futuro se...
Tanto é que faz muito tempo que não escuto aqui pelos pampas alguém falar na mídia da famosa “fúria arrecadatória do estado”. Principalmente Lasier Martins que repetia o bordão feito um papagaio à época do governo Olívio.
Mas o maravilhoso mesmo é saber que não haverá “congelamento de salário dos servidores”, somente “postergação das elevações de salários”. Que mimo!

2 comentários:

kite_feifei disse...

hey, I just got a free $5000.00 Gift Card. you can redeem yours at Abercrombie & Fitch All you have to do to get yours is Click Here to get a $5000 free gift card for your backtoschool wardrobe

Eugênio Neves disse...

Proponho uma enquete: vamos perguntar ao mané gaúcho metido a politizado, o que é "postergação"?
A empulhação, a mentira e a falta de caráter normalmente são problemas de personalidade, mas, na turma da direita, isso é cultuado como se fosse uma espécie de arte ou credo.