sábado, fevereiro 10

IRÃ PODE SER O PRÓXIMO

De acordo com o jornal inglês “The Guardian”, os EUA estão prontos para um ataque ao Irã em abril. É grande a presença militar dos EUA no Golfo Pérsico.
O jornal diz que há uma forte pressão de vários políticos conservadores para que isso aconteça, entre eles o vice-presidente, Dick Cheney.
Para o Ditador Mundial Busch ou o Irã abre mão das armas atômicas ou é guerra. Por mais que o Irã afirme que o enriquecimento de urânio que eles fazem é para produzir energia os xerifes do planeta não aceitam. Lembram da estória das tais armas químicas que Busch dizia que o Iraque possuía? Pois é! E a poucos dias os EUA afirmam, mesmo sem provarem nada que há agentes Iranianos no Iraque. Isto seria uma verdade ou apenas mais um pretexto criado pelos EUA para convencer o belicoso povo americano apoiarem mais uma guerrinha, como a maioria deles sempre faz?Um especialista em Oriente Médio, Josh Muravchik falou ao jornal que "O perigo de o Irã ter uma arma nuclear” é “que ela servirá de escudo para que eles façam todo tipo de maldade.”, mas só os EUA que podem ter este escudo? Se não fosse o poderio bélico, principalmente o nuclear, os americanos não se intrometeriam em assuntos de outras nações como eles fazem

4 comentários:

Jens disse...

O interessante é que o "guerreiro Bush", quando foi a sua vez de ir para a guerra - Vietnã (se não me falha a memória) - não foi para a feente de batalha, como os rapazes que ele agora manda para morrer no Iraque, Afeganistão e, logo logo, no Irã. A maldade e a hipocrisia dessa gente é uma arte.
Um abraço.

Stanis Fialho disse...

É jens:
Nenhuma guerra é boa mas, bons tempos em que os generais iam na frente de seus exércitos.

Claudia Cardoso disse...

Talvez seja Israel que ataque o Irã no lugar dos EUA e com todo o seu apoio, óbvio. E não duvido que seja ataque com arma nuclear.
A situação está cada vez mais grave e parece que não há alternativa: terão que atacar mesmo em nome de um mundo onde só os "escolhidos" podem e o resto da humanidade é escória.

Eugênio Neves disse...

Acho importante cunhar esta expressão "povo belicoso". Precisamos sempre lembrar ao leitor quem é esta população que elege Bush.