terça-feira, fevereiro 13

DEPOIS DA CHUVA A GENTE VÊ COMO FICA

A gente olha pro horizonte, vê que o céu está ficando escuro, as nuvens estão carregadas, logo um clarão no céu, é o primeiro relâmpago anunciando que a chuva vai ser daquelas. Olhamos para cima, vemos o forro todo manchada pela última chuva.
_Será que vai ser uma chuva forte? Será prolongada ou uma simples chuva de verão?
Não sabemos como vai ser, por isso pegamos uma panela e colocamos estrategicamente abaixo da mancha no teto. Se chover aqui dentro não molha o chão!
E começa a chuva. E logo começa a goteira, não há motivos para preocupação, se encher esta temos outras panelas e além do mais, sempre haverá a possibilidade de jogarmos a água fora e usarmos a mesma panela com o mesmo fim até que a chuva passe.
E assim fazemos: Vamos trocando de panelas, esvaziando umas enquanto outras vão ficando cheias até o momento que não conseguimos mais acompanhar o ritmo da chuva. Logo o chão está todo molhado, temos de suspender os tapetes do chão, arrastar os móveis para um canto...
Tão logo passa a chuva tomamos novamente a decisão de consertarmos o telhado para que aquilo nunca mais aconteça.
É mais ou menos assim que a questão da segurança publica é encarada no Brasil! Se é que ela é encarada, no mínimo se dá uma espiadinha nela por uma frestinha.

Nada ou pouco se fez para conter o avanço do narcotráfico e a escalada da violência, mas depois de assistirmos estarrecidos casos como o do menino João Hélio, aparecem de todos os lados “autoridades” indignadas e prontas para resolver o problema da goteira quando deveriam ao menos ter tentando fazer algo antes de começar a cair o primeiro pingo.

Um comentário:

Jens disse...

Já notaste que vez por outro apredem grande quantidades de droga, cocaína em especial, mas nunca se sabe quem é o dono. Não me venham com a conversa de que quem providencia a compra no exterior, o transporte - com toda a logística que isso implica - é o traficante pé de chinelo do morro. Até hoje não vi, no Brasil, nenhum capitalista da droga ser preso. Onde estão os Pablos Escabr tupiniquins? Na zonal Sul do Rio de Janeiro, na avenida Paulista em Sampa? Mistério, mistério...