terça-feira, abril 7

Pequenas Crônicas de Pequenas Pessoas de Pequenas Cidades-7


Ela decidiu que não amava mais ele. Tudo estava acabado!
Foi embora e logo arranjou alguém que agora ela sabia que amava de verdade!
Nunca mais se interessou pela vida daquele que um dia amara e que a amou, mas não entendia o porque: sempre que o via com alguém do sexo feminino lhe dava uma raiva e um ciúme que a corroia e começava a chorar!
(Qualquer semelhança com qualquer coisa ou pessoa é meramente qualquer coisa.)

7 comentários:

Anônimo disse...

essa cronica é muito legal
não sei qual era dessa mulher que largou quem ela amava,mais quem fez essa cronica soube pessar como ela o amava

Anônimo disse...

Muito loka essa croica é um bagulho mei pscodélico baixo astral
em fim firmesa

salve fregusia do ó

Anônimo disse...

Muito loka essa croica é um bagulho mei pscodélico baixo astral
em fim firmesa

salve fregusia do ó

Anônimo disse...

Muito loka essa croica é um bagulho mei pscodélico baixo astral
em fim firmesa

salve fregusia do ó

Anônimo disse...

muito bom mesmo.. firme e forte ela era..

Anônimo disse...

muito bom mesmo.. firme e forte ela era..

amor disse...

quera que conhecidensia eu fiz uma quase igual só algumas palavras que é diferente que loco cara show