quarta-feira, maio 26

TANGUINHO DAS PALAVRAS SOLTAS


Cigarro, cerveja e insônia
Companheiros para mais uma noite
Quem me vê pode achar que estou triste
Pois não sabe o tamanho de minha alegria.

Quando fico na monotonia da noite
Esperando ou espantando o sono
É por que quero afastar mais o raiar do dia
Para ficar só eu no meu abandono.

É justamente quando não se tem platéias
E em sonho a cabeça das pessoas divagam
Que busco criar mais uma história
É aí que coloco em prática as minhas idéias.

É que enquanto as pessoas dormem
As palavras ficam livres sem uso pelo ar
Para eu cáptalas e usa-las para escrever
Algo que possa valer pena, para alguém ler.

3 comentários:

Tiago Rosa disse...

Lindão! Sei bem como é isso. Sábias palavras.
Saudade do amigo.
Beijo!

Bárbara disse...

Coisa mais bonita!
Amei :

"É que enquanto as pessoas dormem
As palavras ficam livres sem uso pelo ar
Para eu cáptalas e usa-las para escrever
Algo que possa valer pena, para alguém ler. "

Genial!

Beijos!

Maah disse...

Nossa!! gostei mesmo das suas palavras :)
Boa sorte e nunca deixe de escrever!